A História do Cachorro quente

A História do Cachorro quente

 

A História do Cachorro quente

Como a própria versão norte-americana do nome do lanche deixa transparecer, o cachorro quente tem suas raízes no país do Tio Sam. Apesar de não haver registros oficiais ou um relato com total exatidão a respeito das origens deste alimento, a versão mais aceita e mais disseminada sobre este acontecimento é datada no início do século passado, entre 1904 e 1910. Segundo a história, em meados do século XIX um cozinheiro alemão fazia salsichas que ficaram conhecidas pelo nome da raça de um cachorro que o mesmo possuía: dachshund (cão bassê).

Após algum tempo, Charles Feltman, um imigrante alemão, levou esse tipo de salsicha aos Estados Unidos e começou a vendê-las dentro de pães, em meio às arquibancadas nos estádios de futebol americano. Como forma de atrair os consumidores ele usava a seguinte frase: “Get your hot dachshund!” (Pegue seu dachshund quente!) A frase soava estranha mesmo para os americanos. Porém, um cartunista chamado Tad Dorgan, que estava no estádio, decidiu desenhar a cena e colocou na legenda no mesmo: “Get your hot dog” (Pegue seu cachorro quente). O nome “pegou” e acabou por ser utilizado mundialmente como referência ao lanche.